Associativismo. Eis o desafio lançado para esta semana.

A minha experiencia de associativismo é bastante limitada, ou seja, sou associado da Associação de Proteção aos Cães Abandonados (APCA), e voluntário desde 2011.

No entanto, gostaria de alargar esta visão para outro campo que está intrinsecamente relacionado, o da participação cidadã.

Factos e números:

Nas ultimas eleições autárquicas em 2013 Sintra fica bem acima da média nacional da abstenção, quase 60%. (ver aqui),

As eleições europeias de 2014 relevam que a abstenção em Sintra fica nos 68,10% “muito superior à media global europeia que é de 43,11%” (ver aqui)

Em 2015 para as eleições legislativas melhoramos e ficamos pelos 43,4% abaixo da média nacional de 44,1% (ver aqui)

Aproveitando o histórico de dados da Pordata verificamos que desde 1975 a abstenção nas eleições autárquicas tem sido em crescendo (ver aqui http://www.pordata.pt/DB/Municipios/Ambiente+de+Consulta/Gr%C3%A1fico/5708167

Uma constante do discurso político, consensual às diferentes forças politicam tem sido mesmo a “suposta” preocupação com este alheamento de parte da população.

“Suposta”, sim, pois a única altura em que sentimos essa preocupação é na divulgação das sondagens e resultados eleitorais. Depois a preocupação esmorece, e tem sido assim, com (também) este alheamento dos responsáveis políticos que atingimos valores tão elevados de abstenção.

… O que se passa em Sintra?

Nas eleições que se dizem “mais próximas das pessoas” e onde as “pessoas votam em pessoas e não em partidos” Sintra está bem acima da média nacional, e é uma constante.

Existe de forma clara um problema por Sintra… Um problema que ditou que o grande vencedor das eleições de 2013 fosse a abstenção, e isso devia dar muito que pensar a todos, mas principalmente aos atores políticos do Concelho.

Se o exercício mais elementar de participação e representação popular (voto) está de tal forma degradado como se motiva o envolvimento da população em associações, organizações sem fins lucrativos, voluntariado, etc, que exigem mais esforço e dedicação?

As associações mais funcionais são na área desportiva, principalmente no futebol, na área social é muito importante o trabalho desenvolvido pelas universidades séniores, verdadeiros casos de sucesso, mesmo que muitas das vezes as condições em que desenvolvem o seu trabalho estejam longe das desejadas.

Mas… e as associações cívicas? As associações de moradores? As associações de defesa ambiental e animal? As associações culturais?

Qualquer município deve estimar e estimular todas elas de igual forma, deve fazer os possíveis para que desenvolvam a sua missão com as melhores condições possíveis, o seu papel de financiador, promotor e divulgador não deve ser visto como um peditório ou um favor, quem o vê dessa forma, tem uma visão muito estreita  e mina o desenvolvimento de uma sociedade mais equilibrada, justa, participativa, e informada.

Trata-se somente de adicionar valor à sociedade.

 

Nuno Agostinho

 

Em tempo. Porque não segue a CMSintra este exemplo que  partiu de cidadãos e não de nenhum partido politico?

http://mag.sapo.pt/showbiz/artigos/primeiro-festival-politica-aposta-em-debates-filmes-e-workshops-para-combater-a-abstencao

 

 

 

 

 

 

 

Em tempo. Porque não segue a CMSintra este exemplo que  partiu de cidadãos e não de nenhum partido politico?

http://mag.sapo.pt/showbiz/artigos/primeiro-festival-politica-aposta-em-debates-filmes-e-workshops-para-combater-a-abstencao

 

 

 

 

 

Anúncios