O PNSC é muito mais que isso, é Rede Natura 2000* e é também “World Heritage – Cultural Landscape”, ora estes “títulos” incluem uma série de responsabilidades e deveres que devem ser recordados.

Se temos que elogiar o trabalho desenvolvido na preservação ambiental e a eficaz prevenção de incêndios (também graças as corporações de bombeiros locais) devemos considerar alguns pontos:

A reflectir:

  1. A construção de uma torre de comunicações com grande impacto visual no Cabo da Roca (ver aqui)
  2. Construção de uma bomba de gasolina no sopé da serra (Ranholas), fora da zona delimitada do Parque mas com óbvios riscos de segurança, nomeadamente incêndio.
  3. Tentativa de construir uma grande zona comercial (Cidade Sonae**) mesmo no limite do Parque, só travada com grande contestação e movimentação social (ver aqui)
  4. Os vários “vazadouros” de entulhos que vão aparecendo e por vezes nunca desaparecendo.
  5. O uso de herbicida em zonas florestais, admitido pelo próprio diretor técnico para o Património Natural da Parques de Sintra em 2016 (ver aqui)
  6. Um Parque Natural com uma infra estrutura no mínimo curiosa – um Autódromo (?!)
  7. A construção ilegal e abusiva em pleno PNSC, até por pessoas com responsabilidades políticas (ver aqui)

Estes pontos são partilhados numa perspetiva de critica construtiva, são factos.

São provas de diversas limitações que a orgânica de um PN sofre: a falta de influência junto do poder político, a carência de meios nomeadamente na fiscalização, as limitações pedagógicas e de comunicação com a comunidade residente e visitante, entre outras.

Mudar mentalidades, Sensibilizar e Educar para a ética ambiental, Clarificar regras e comportamentos, assim como Ser exigente com a correta gestão e uso do PNSC, são alguns aspetos a melhorar.

Por último, vale a pena lembrar que a zona litoral é uma das mais atingidas pelas alterações climáticas e urge tomar medidas no sentido de as prever e mitigar. Precisamos de uma agenda ambiciosa não só a nível local mas também nacional e até europeu.

* rede ecológica para o espaço comunitário da União Europeia, Sintra é o maior espaço de Rede Natura 2000 a nível nacional, mais info aqui.

** O estudo de impacto ambiental é muito claro sobre o terreno em questão (que é REM- Reserva Ecológica Municipal), tem grande importância a nível da rede hídrica que o atravessa mas também da nidificação de aves protegidas, ver aqui o mapa que demonstra a proximidade dessas aves com o terreno em causa, sito na Abrunheira entre a A16 e a IC19.

 

Nuno Agostinho

Anúncios