“O processo de “desarborização” desta rua é uma infâmia e uma cobardia. Anos de maus tratos sem outro o objectivo do que o conseguir ir abatendo todas estas magníficas tílias. E isto porque nunca houve a coragem política para elaborar um plano com pés e cabeça para este espaço ou assumir uma posição. Se as árvores tinham de ser abatidas porque nesta rua se privilegia a circulação automóvel e a manutenção dos muros, essa posição deveria ser assumida e defendida publicamente pela autarquia.”

(Comentário de uma leitora no blog ontem).

 

Tem este blog acompanhado ao longo do tempo as intervenções  da Câmara Municipal de Sintra e das Estradas de Portugal , nas áreas arborizadas do Concelho de Sintra, nem sempre os nossos alertas tem tido sucesso – o caso das Tílias e Plátanos da rua D.João de Castro, é um exemplo de más práticas na preservação do ambiente arbóreo.

Está neste momento a  ocorrer  nesta rua, uma intervenção de abate de árvores  e podas camarárias que mais uma vez é difícil de explicar pelo resultado à vista e uma demonstração da contínua falta de sensibilidade nas práticas de preservação do legado arbóreo que estes senhores autarcas receberam e que é pertença de Sintra, ainda Património Mundial, talvez por distração da UNESCO

 

Pedro Macieira  #  Blog Rio das Maças

http://riodasmacas.blogspot.pt/

(Foto de M.Clara Gomes, tirada ontem à tarde na martirizada rua D.João de Castro em Sintra , após mais uma intervenção dos Serviços da Autarquia de Sintra)

 

Anúncios